Blog

Produzimos, organizamos e distribuímos conhecimento para o seu negócio obter os melhores resultados da Internet

Joana Reichert
Por Joana Reichert
Formação: Jornalista especializada em Comunicação e Marketing
E-commerce / Marketing Digital 08:20 - 25 de Julho de 2017

Tendências do marketing digital para e-commerce de supermercados

Investir mesmo em tempos de crise é um assunto que já abordamos em outros momentos.

Este é um investimento que além de ser necessário, se torna um diferencial da empresa que consegue crescer ao invés de reduzir o seu faturamento em períodos de dificuldade financeira.

As expectativas de recuperação da economia brasileira têm apresentado sinais de melhora, principalmente nos últimos meses. A previsão é que 2017 registre um crescimento anual do Produto Interno Bruto (PIB) entre 0,5 e 1%, o que parece pouco, mas significa muito quando lembramos das quedas acumuladas de 2014 e 2015, acima de 7%.

O comércio eletrônico, que registra crescimento mesmo em meio ao cenário de crise, deverá voltar a crescer em um ritmo acima do apresentado em 2016, e com muito espaço para progresso nos próximos anos. Especialistas no assunto avaliam que com as altas taxas de desemprego no país e com o avanço de plataformas de e-commerce e dos marketplaces, novos empreendedores surgirão no varejo on-line brasileiro em 2017. A explicação é bem simples: os consumidores procuram economizar ao máximo, e o varejo on-line oferece vantagens competitivas. O comércio eletrônico ganha ainda mais destaque por oferecer possibilidades de comparação de preços de forma muito simples e rápida pela internet.

A Ebit prevê que o movimento de migração das vendas para o meio digital deva continuar e, desta forma, estima um crescimento nominal de 12% no faturamento do comércio eletrônico. Outra estimativa é que 2017 será mais um ano para o e-commerce brasileiro caminhar novamente.

O aumento das vendas em lojas virtuais no país também se deve aos novos hábitos de consumo da população. A migração das compras do varejo físico para o comércio eletrônico é fator que contribui para aumento das vendas. A Ebit estima que em 2017 as vendas do e-commerce representarão cerca de 4,3% das vendas do varejo no brasil, ante 3,8% em 2016.

Diante deste cenário de previsões e estimativas reais de investimento, o empresário pode ter uma segurança maior de investir, principalmente em marketing digital. E para por em prática esse investimento, listamos seis tendências de marketing digital para que o e-commerce do seu supermercado tenha sucesso:

1. Inbound Marketing para e-commerce

A estratégia consiste em entregar conteúdo relevante e de qualidade para os clientes, valorizando o relacionamento e o aprendizado em vez de propagandas invasivas. Um dos principais motivos da previsão de crescimento desta tendência é que o Inbound Marketing permite que a marca se posicione como referência no mercado em que atua, gere relacionamento e engajamento com o seu público e obtenha altas taxas de conversão.

2. Foco no cliente

Mais do que nunca, 2017 será o ano para orientar as ações para o consumidor. Oferecer a ele uma boa experiência de compra, comunicar-se com ele, compreender e atender as suas necessidades, além de adaptar os produtos e as mensagens de acordo com o seu perfil será fundamental.

3. Navegação em dispositivos mobile

SEO é o conjunto de estratégias que tem como finalidade fazer uma página ser bem classificada pelos buscadores para que esta apareça entre os primeiros resultados de busca.

Embora não seja possível prever quais serão as alterações dos algoritmos dos buscadores, sabe-se que as ações de mídias sociais devem se tornar bastante importantes para as estratégias de link building.

Além disso, o Google, principal buscador do mundo, está com um projeto chamado AMP – Accelerated Mobile Pages ou, em tradução livre, páginas aceleradas para dispositivos móveis. Como o nome sugere, trata-se de um projeto do Google para tornar a navegação em dispositivos mobile – smartphones e tablets – mais rápida. A motivação é o fato de que, cada vez mais, as pessoas acessam a internet via aparelhos móveis.

Melhorar a navegação nestes dispositivos é se preocupar com a experiência do usuário. Nesse sentido, a tendência é que o buscador coloque em melhores posições nos resultados de busca as lojas e sites que tiverem layouts responsivos aprimorados.

4. Maior segmentação em E-mail Marketing

O E-mail Marketing terá um foco ainda maior no consumidor, com estratégias de segmentação mais refinadas com a finalidade de entregar uma mensagem personalizada.

Ou seja, de acordo com o momento de compra do cliente, compras anteriores, perfil comportamental e abordagem mais alinhada. Por exemplo, o envio de e-mail com ofertas de produtos relacionados ao histórico de pesquisa do consumidor em sua loja virtual.

5. Presença nas redes sociais

As redes sociais já são amplamente usadas como canal de comunicação e divulgação pelos lojistas. Em 2017, eles devem explorar ao máximo o que as redes sociais têm a oferecer: Facebook, Instagram, Snapchat, YouTube e Twitter são alguns dos principais canais. Por exemplo, a transmissão ao vivo do Facebook – realizar e enviar um vídeo em tempo real diretamente da plataforma – e as possibilidades de divulgação nas novas funcionalidades do Instagram, como o Stories, em que é possível divulgar um curto vídeo que fica disponível por apenas um dia, semelhante ao recurso do Snapchat.

6. Dados dos clientes e potenciais clientes

Dados são informação e informação é poder – poder de decisão, principalmente!

Por isso, ferramentas analytics devem ser mais aprimoradas e mais utilizadas a fim de analisar os dados sobre os acessos da loja e das campanhas de Marketing Digital para oferecer um atendimento ao cliente de excelência na sua loja virtual.

Fontes: Ebit e Resultados Digitais

Comentar Clique aqui para deixar seu comentário
Atenção: Os comentários são de inteira responsabilidade de seus respectivos autores e não representam, necessariamente, a opinião da DB'links.
Conte-nos sobre suas ideias de projeto, ou diga-nos um olá.